Etiquetagem

Etiqueta de Eficiência Energética de Edifícios | Etiqueta PBE-Edifica.

A etiquetagem de edifícios no Brasil teve início em 2009, com caráter voluntário, e tem a previsão de se tornar obrigatória primeiramente para edifícios públicos de administração federal, estendendo-se posteriormente para os demais tipos de edificações.

A Quali-A é uma empresa especializada em consultoria para obtenção da Etiqueta PBE-Edifica e desde março de 2016 se tornou um dos únicos Organismos de Inspeção Acreditado pelo Inmetro para a emissão de etiqueta no Brasil, o primeiro no Centro-Oeste, com o apoio da Eletrobrás e parceria com o Laboratório de Controle Ambiental da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de Brasília (LACAM/FAU/UnB).

selo_etiqueta

Processo de Etiquetagem

A etiqueta PBE-Edifica avalia o desempenho de eficiência energética de edifícios residenciais, comerciais, de serviços ou públicos.

A etiquetagem de edifícios é feita em duas etapas: primeiramente é emitida a Etiqueta (ENCE) de projeto e posteriormente a Etiqueta do edifício construído.

A Etiqueta de projeto é obtida por meio da inspeção do projeto e das especificações técnicas, onde o Organismo de Inspeção Acreditado pelo Inmetro identifica o nível de eficiência energética do edifício (variando de “A” para mais eficiente a “E” para menos eficiente). Esta etiqueta tem validade de 5 anos.

A Etiqueta do edifício construído é obtida por meio da inspeção do empreendimento, onde é verificado se os itens avaliados ainda na fase de projeto foram fielmente incorporados no edifício.

Para o processo de emissão da Etiqueta, o proprietário deve enviar para o Organismo de Inspeção Acreditado pelo Inmetro toda a documentação exigida, o que muitas vezes é feita com o auxílio de um consultor especializado.

 

Etiquetagem Obrigatória | Etiqueta PBE-Edifica.

O Governo Federal lançou no dia 05 de junho 2014 – dia do Meio Ambiente – a Instrução Normativa que determina a Etiquetagem do Nível de Eficiência Energética para os novos edifícios ou os que sejam reformados com recursos federais.

O artigo 5 do capítulo III do Diário Oficial descreve: ” Os projetos de edificações públicas federais novas devem ser desenvolvidos ou contratados visando, obrigatoriamente, à obtenção da ENCE Geral de Projeto classe A”. A Instrução Normativa esclarece que “ainda que nem todos os sistemas avaliados na edificação (envoltória, iluminação e condicionamento de ar) sejam objeto do retrofit, é recomendável que a edificação seja completamente avaliada, emitindo-se a ENCE Geral.

Leitura do Diário Oficial.

Leitura da Instrução Normativa.